Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Leve

por Closet, em 24.11.09

É assim que me sinto quando venho das aulas do meu curso de escrita criativa!

Não porque efectivamente não comi nada desde o almoço...e ás 22h já não me apetece sequer pensar em comida... (este curso é melhor que ir a um nutricionista!!)

Na verdade até estou um pouco inchada, confesso, mas porque o meu trabalho foi um dos escolhidos pelo professor :) eu e a minha amiga ficámos entre os 13 preferidos, num grupo de 50 foi muito animador! E lá estavam os nossos textinhos fotocopiados em vários exemplares para cada um levar...

No meu apenas tinha assinalado dois erros: uma redundância, típico!, e um problema com vírgulas a mais... (By the way...este é um problema crónico que tenho na vida real...adiante!).

É notório o gozo que este curso me dá, gosto de falar dele e de mostrar os meus trabalhos aos meus amigos. Bom, há talvez um ou outro que ainda não saiba, há talvez uma ou outra pessoa que eu até gostaria de contar, mas resumo-me à minha insignificância e...com toda a certeza ela não tem qualquer interesse em saber. Paciência.

Tenho outro trabalho para fazer...ahhh pois é!... e o tema é, nada mais, nada menos que ...tchanananan... uma Carta de Desamor... oh god!

Na verdade, em miúda as cartas de Amor eram a minha especialidade, em prosa, com rimas, whatever, até fazia para as minhas amigas...era só me inspirar!! mas agora de desamor??? o que é isso??

Ao que parece não é preciso fazer um drama, derramar sangue ou debitar um rol de lamúrias. O que se espera é algo criativo, e isso pode muito bem ser uma "boa tampa", um "tchau, até nunca mais" ou um "quem és tu?"...com estilo! Confesso que a minha cabecinha loira já está com mil ideias a rodopiar em torno do fuzível central... logo se vê o que vai sair...tenho uma semana para me inspirar!

E se no meu post anterior falei das pessoas que nos preenchem o mundo, nos sufocam os sentidos e usurpam todo o nosso campo de visão...  admito, no meu estilo ingénuo muito próprio Alice no País das Maravilhas..."wake up! gritam-se constantemente" por confundir um olá com um adeus...agora tenho de falar do oposto... Nas pessoas arrogantes e insensíveis, ou naquelas que nos desiludem ou magoam prepositamente, ou as que simplesmente nunca gostaram de nós mas não quisemos acreditar, as que talvez nem sequer existiram e foram um produto fabricado com paixão pela nossa mente... vou falar de pessoas que se tornaram vazias, que ainda raspam diariamente os nossos corpos endurecidos, mas já não as sentimos,  passam por nós nitidamente invisíveis.

Vai ser doloroso, mas vou conseguir! I guess :S

 

publicado às 23:00


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Novembro 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930