Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Palavras

por Closet, em 18.05.09

 

Dissemos quase tudo

o mais importante ficou para depois,

brincámos com palavras inventadas

embrulhadas num novelo de emoções.

Dissemos quase tudo

o que entre nós havia para dizer,

alegres, tristes, irritados

presos numa teia até adormecer.

Desejei impune os teus lábios

sonhei que as palavras saiam deles

sedentas, a escorrer

as palavras, as malditas palavras

que me incendiaram sem perceber.

Calaste-me com um beijo,

Perdi o norte, bloqueei a razão

e as palavras esperadas, pobres

submissas ao prazer da ilusão .

Seguimos o nosso trilho

de costas voltadas, despidos e sós,

tua e minha, uma solidão

num monólogo sem voz.

Se sinto a tua falta? Jamais te diria.

Em mim existe o vazio enorme das palavras,

aquelas que me deslumbraram um dia,

que disseram quase tudo,

quase tudo, menos o que mais esperava

o que tardava e eu nunca ouvi

dizerem simplesmente "não vás, fica aqui".

 

publicado às 23:10


10 comentários

Sem imagem de perfil

De The Scientist a 19.05.2009 às 20:23

Se eu te pudesse dizer
O que nunca te direi,
Tu terias que entender
Aquilo que nem eu sei
Fernando Pessoa
-
May I have the serenity to accept the things I cannot change,
The courage to change the things I can
The wisdom to know the difference
?!
-
Best regards from Budapest,
Imagem de perfil

De Closet a 20.05.2009 às 00:16

Aiiii a crise...já lá vão 16 euros, ena =P
E eu que conheço tanta coisa de Pessoa...não conhecia esta!
Isso de duplicares a citação é para me entrar na cabecinha, é??? Wisdom...dream on ;)
quando voltas???

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Maio 2009

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31