Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Fábrica de Histórias

por Closet, em 30.10.11

Com Poucas Linhas

 

Podia ser uma linha apenas. Curta e a tinta fina.

Podia ser só um risco, a tracejado. Desde que me indicasse o caminho.

Podia ser um rabisco, daqueles que sempre fizeste em pedaços de papel para encontrar-me contigo. Esboços de mapas com estradas e atalhos, plantas de espaços clandestinos.

Sim, uma linha apenas bastava para localizar-te, perseguir o rumo do vazio que deixaste num branco incompreensível. Farejar o rasto. E talvez mesmo essa linha fosse suficiente para apaziguar as dores que causaste com mais uma desilusão, mais uma partida. A última, repito, e obrigo-me a aceita-la, ao contemplar as linhas que envias a tinta invisível.

Na cegueira que é hoje encontrar-te, é com poucas linhas que desenho tudo o que desejo para a tua vida. As palavras revelam-se parcas, insuficientes, inúteis...

Mas abro, de repente, o coração e sai a voar um traço. Firme, decidido. Traz com ele a tranquilidade que só uma pomba branca transporta nas asas imaculadas, esvoaçando pelos céus, invencível. Largo-a e ela leva-te, em apenas uma linha, tudo o que aspiras e precisas: a Paz, para que os teus dias sejam alegria. 

 

 

 

Texto escrito para a Fábrica de Historias

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:41


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Outubro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031