Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Patchwork

por Closet, em 23.11.10

 

Vejo a vida como um tecido comprido de retalhos, uma espécie de patchwork de momentos.

Como pequenos flashes disparados sobre a memória. Gravados com precisão em alguns pontos, descosidos noutros com a proeza da imaginação.

Todos os momentos retalhados de histórias vividas, cozidas e descosidas. É quando puxamos para nos cobrir que descobrimos outros e outros retalhos, já esquecidos, enterrados, agora destapados. É nessa altura que os vivemos ainda mais intensamente, com a violência que só a saudade corroi, com o desejo que só o impossível provoca. Revivemos o finito num infinito incolor, num looping gigante, numa aceleração infernal. Como uma corrida no poço da morte, rodopiamos em circulos ensurdecedores, giramos raivas, angústias, rancores. Daquilo que não se fez, que não se disse. Do que se perdeu e do que se viu partir. Saboreamos o prazer do abraço, lambemos o fel do adeus. Tudo se confunde num tecido imenso retalhado. Um patchwork de diferentes formas e cores.

 

 

 

publicado às 22:29

Sonhou, acordou

por Closet, em 23.11.10

 

Sonhou com tanta força que um dia ele estava lá quando chegasse.

Não sabia o lugar, nem o dia ou a hora exacta. Mas sonhou que nesse dia ele ía estar à sua espera com um grande abraço. Que a levantava nos braços e sorria. E tudo à volta parasse. Ninguém mais existia.

Ela sonhou que a sua voz de veludo inundava-lhe os sentidos, sussurrando palavras loucas. Os olhos perseguiam os dela, embalados pelos corpos que se confudiam, as mãos, tacteavam-se nervosas, procuravam perceber em que artéria se perderam da vida... Não sabiam.

Sonhou, ela sonhou com tanta força que um dia se encontrariam. E que os lábios percorreriam o pescoço, desaguassem uns nos outros rendidos no mesmo sonho. Caminhariam enlaçados, sem rumo ou direcção. Apertados. Um canto de sonho era o bastante para a sua imaginação.

Ela sonhou que todo o impossivel voava com o vento, sem levantar a poeira que por aí deixava. Sonhou, sonhava. Acordou.

 

Tags:

publicado às 00:17


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Novembro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930