Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Fábrica de Histórias

por Closet, em 28.03.10

 

Fotografia desfocada

 

Numa manhã, quando o sol entrou no quarto, ela tropeçou numa fotografia antiga.

Uma fotografia desfocada, gasta e descolorida. Perdida, não sabe como, da sua vida. Não sabe quando, numa espécie de acto vândalo, apagou-o da memória. As fotografias, as cartas, toda a história.

Apagou os olhos cor de avelã, que a beijavam com o perfume do deslumbre. 

As mãos que arrancaram o seu coração, num golpe certeiro e profundo. Desorientaram os ponteiros do seu mundo, envolto em sonhos e paixão. As palavras embriagadas, em suave espuma de cerveja, toldavam-lhe a razão. Palavras confusas, sem sentido, como as músicas que lhe cantava ao ouvido. Apagou o caminhar desengonçado e os braços que a enlaçavam rendida. Apagou a imensa alegria de chegar, a constante dor na despedida.

Apagou a inocência irreverente, a intensidade de sentir, apagou as palavras “para sempre”.

Agora, tantos anos depois, imagina onde estarão aqueles dois. Numa qualquer dimensão da vida. Distante, secreta, escondida. Ali nada mais havia, do que aquela fotografia. Antiga, desfocada, descolorida. Que apareceu assim sem aviso, sedenta de recordações. E ao vê-la, mesmo gasta pelo tempo, sente um tormento de emoções. Quase que pode de novo senti-la. Sentir-se a ela, como era, em tudo o que fazia. O ímpeto de agarrar o que desejava e o que sentia.

Não sabe como nem quando, mas um dia enterrou-o no baú da sua vida.  Aparece agora, perdida, aquela fotografia desfocada, gasta, descolorida, tal fénix renascida. Encandeou-lhe o olhar, como se falasse consigo. Ou talvez fosse o sol a atravessar o postigo? Não, era ela, triunfante! Arrebatou-a, caiu na cama, indefesa e ferida. Já não sabia, se sonhava se vivia. Mas naquele momento, não existia nada que recordasse mais que a paixão ardente daquele amor. Nada que desejasse mais, do que aquela fotografia, desfocada e gasta, ganhasse cor.

 

Texto escrito para a Fábrica de Histórias sobre o tema Saudade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:39


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Março 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031