Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




á distância

por Closet, em 19.03.10

Se é possível amar à distância? perguntaram-me um dia. Respondi que sim.

Não apenas a distância física, de cidade, país, continente... distância, só por si... ausência de contacto... um vazio preenchido pelos poderes mágicos da nossa imaginação.

Amamos sim, mesmo quem não conhecemos.

Como o sujeito que vejo todos os dias entrar no comboio com uma bicicleta. Não é giro, nem feio, nem alto, nem magro, nem reparei ainda como se veste por debaixo do colete ... mas a imagem dele cativa-me, ilumina o meu dia... porque não deverei amar aquele momento? Imagino-o sempre a pedalar pela Baixa junto ao rio, que sorte.

Amamos um pouco de cada pessoa que nos faz sorrir, mesmo que ela não saiba, não nos conheça, nunca sequer venha a falar connosco. Mesmo que não goste de nós, que nos ignore. Se nos fizer feliz ama-la, porque não? Não é um negócio, não tem obrigatoriamente de ter retribuição. Amar. Só. Simplesmente. É sentir. Depende unicamente de nós.

Eu tenho para mim que é mais importante saber apreciar a beleza do que ser belo.

A vida é curta, passa rápido demais... temos de agarrar todos os pequenos, unicos e preciosos momentos onde encontramos beleza, que nos apaixonem, que nos façam amar e sentir amados. Sejam eles quais forem. Um quadro que nos dá prazer pintar, um livro que queremos ler ou escrever, algo que queremos aprender, uma paisagem que gostamos de contemplar, até um ser humano desconhecido que nos faz sorrir. Viver, não é só respirar... há uma imensidão para amar.

 

publicado às 01:05


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Março 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031