Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Esfera

por Closet, em 02.06.09

Esqueceu o telefone dele. Um número, apenas um número, repetia. Não que pensasse ligar-lhe de novo um dia. Não que ainda tivesse algo para lhe dizer. Um abismo enorme e a memória a desvanecer.

Olha-o nos olhos, e logo depois, percorre com carinho momentos a dois. As conversas, a euforia, segredos naufragados num imenso nevoeiro de realidade e fantasia. Já não sabe o que sentira, a memória falha, falha também o conceito de verdade e mentira. E vale tudo agora, até mesmo a dor, num labirinto que ambos conhecem de cor.

Olha-o nos olhos, e quer fugir, não quer sentir.. tem saudades, faz-se forte, um sorriso triste num apagão de morte. Depois segue em vão, sem saber o que a vida lhe vai dar, se o ceú, se o mar, se encontrará de novo o seu olhar. E avança, como numa dança, sempre a rodopiar.

Esqueceu o telefone, perdeu-lhe o rasto. Já não o encontra, num monólogo gasto. Mas no olhar, que trocam em vão, sente a tristeza da ilusão. Despede-se com um toque suave no braço, e recorda-se de um abraço. Do sorriso nos lábios que já tocou, ou talvez sonhou. Já não sabe. Nem importa. A memória fechou-lhe a porta. O telefone, aquele número, era a memória, era ele, a sua história.

 

Pedro Khima - Esfera

Por sinal, essa esfera que me tentava sem me olhar,
Nada mais era do que um som
Que me levava a tentar fugir de ti... sair de ti...
Uma vez mais, sem saber porquê,
Desistira de dizer:
Nao dá mais, quero mais...
Se não for assim,
Esconde esse sorriso que me faz querer matar por mais!
Mais, mais...
Quero mais...
Mais, mais...
Por isso esconde esse sorriso que me faz querer matar por mais...
Só assim dá para mim conseguir que não doa mais,
Que me deixes ir,
Que me libertes de ti,
Que não me faças sentir,
E eu não quero cair, não me posso entregar
Sem que percebas que não podes julgar,
E eu quero tentar, poder acreditar
Que o aperto cá dentro
Um dia vai acabar,
O monstro em mim não irá sucumbir,
Não desfalece por não conseguir
Que olhes p'ra mim, que me facas existir,
Por isso esconde esse sorriso que me faz querer matar por mais
Mais, mais...
Quero mais...
Mais, mais...
Por isso esconde esse sorriso que me faz querer matar por mais
Mais, mais...
Quero mais...
Mais, mais...
Por isso esconde esse sorriso que me faz querer matar por mais

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:51


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Junho 2009

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930