Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Tempestade

por Closet, em 14.04.09

Chovia torrencialmente quando ela saiu do restaurante. Uma corrente de água descia veloz a rua íngreme.

Enquanto lutava com o chapéu contra o vento escorregou na calçada. Por atrás um braço forte segurou-a contra um corpo quente. Os cabelos despenteados não a deixaram ver de imediato quem era. Mas sentiu no seu pescoço uma respiração envolvente. 

A chuva escorria pelo seu rosto pálido misturada com as lágrimas amargas, uma chuva fria, gelada, que teimava em não parar. Um chapéu grande preto abrigou-a do perigo, uns olhos negros prenderam-se nos seus e uma voz rouca sussurrou ao seu ouvido.

Há muito tempo que se cruzavam naquele restaurante. Olhavam-se. Sorriam. Sonhavam-se. Fugiam. Um dia, pensavam, talvez um dia.

Naquele dia o destino surpreendeu-os, como uma chuva inesperada. Deixaram-se ir juntos, impotentes, descontrolados, como a água que corria pela rua íngreme da calçada.

Chovia torrencialmente quando entraram no carro. Um temporal invadiu os seus corpos molhados, loucos de desejo, embaciaram os vidros, entrelaçados.

Foi uma inesperada e violenta tempestade. 

O corpo, o chapéu, o carro.

Um abrigo.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 22:14

Havana

por Closet, em 14.04.09

Sentimos-nos velhas quando...uma primita que adoro linda, linda, de...13 anos.. nos diz que o nosso verniz está...OUT.

Era o meu "personal shopper" da Sephora comprado em New York...mas ao que parece é um old fashion red... no way...não vou andar demodé... o que está na moda são cores de gelado, de pasta de dentes com fluor...assim cores estridentes...ok, ok,...lá me pintou as unhas com o verniz risqué Havana, um vermelho alaranjado, very fashion...e confesso que as  minhas mãos rejuvenesceram 10 anitos...ok, as mãos, o resto está na mesma, sorry.

Há um quiosque de um senhor indiano, onde eu compro todos os dias o jornal ao meu pai, que vende esses vernizes. Ontem quando lá fui decidi comprar um frasquito para mim, assim só para ir retocando enquanto conduzo, claro :)

Eu (com um phone no ouvido) - olhe queria também um verniz Riqué Havana.

Ele - Savana?

Eu - Não, Havana.

Ele - Só tenho Savana.

Eu - Sim, deve ser isso, é este que tenho (e espeto-lhe com os dedos na cara).

O senhor aprecia as minhas unhas, abana a cabeça afirmativamente e estende-me o verniz. Por acaso olhei para o nome... "Havana"...

Eu - Está a ver, é Havana!

Ele - O que é que eu lhe disse?

Eu - Disse-me Savana.

Ele - Isso foi o que a senhora disse, está a ouvir música... é Havana. É esse que quer não é?

Eu - Não, é o Savana, tem???

Give me a break...deixei-o a falar sozinho...mas levei o verniz, just in case...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:35


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Abril 2009

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930