Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mar e Areia

por Closet, em 08.01.09

Hoje que até vinha lançada para chegar cedo, acabei por chegar às 20h30.

É certo que demorei quase 15 minutos a carregar nos botões para abrir o portão de ferro da garagem, comigo nunca funciona e todos os dias praguejo para o abrir...lá para fechar ele nem hesita, sempre à espera de me triturar o carro. Por mim pode ficar sebento, cheio de pó e com a tinta a cair aos bocados,  se não corresse sérios riscos de ser expulsa do condomínio ainda lhe rabiscava uns grafites só para o chatear.

Mas a razão maior foi ter-me perdido numa feirinha de livros que está no Metro do Cais do Sodré. Confesso que fiquei indecisa entre o "Guia de uma mulher ocupada para ser bela" (não era bem este o título mas era do género, até me estou a ver a escrever estes conselhos sábios!) e o "Dicionário Prático de Português-Russo / Russo-Português", este sim, essencial nos dias que correm, com a dificuldade que tenho em entender-me com certas pessoas com quem lido diariamente, falam russo de certeza... Mas acabei por me perder pelos "Aforismos de Kafka", um homem que diz que a palavra "sein" em alemão tem dois significados, existir e pertencer a alguém... dá que pensar! A minha irmã é mais velha que eu 9 anos e é mestre em Filosofia. Assim, quando as outras crianças ouviam as histórias da Bela Adormecida, eu convivia feliz com as Elegias de Rilke e os Aforismos de Kafka... mas by the way, era a única criança de 12 anos que sabia as histórias dos Deuses gregos de cor! Fazia furor :)

E ainda embalada por este senhor, fui rabiscando umas coisitas no meu caderno durante a viagem de comboio, e já agora que tenho este cantinho aqui, e a criançada está a ver o Panda até às 21h30 porque eu deixo, vá, depois vão para a cama... pensei: why not? Posso partilhar alguns rabiscos aqui no Blog. Não há censura! E eu até gosto de escrever aqui, parece que estou a falar, e até tenho saudades de escrevinhar a algumas pessoas, whatever... como o meu amigo que me vicia nos inglesados me disse hoje por e-mail

By the yes by the no, só para verem que sei rimar :P, aqui fica!

 

Tu eras o Mar

Eu era a Areia

eras aquela onda imensa ao longe

que brilhava soalheira.

 

Aproximavas-te de mansinho

deslizavas aos meus pés

rebentavas cheio de espuma

com a força das marés.

 

A tua espuma sedante

envolvia-me e enroladas

eu e tu misturados

como num conto de fadas.

 

Já não era areia branca

reluzente e desprendida

Era molhada, viciada

Indefesa e rendida.

 

Aquele momento embrulhados

eras prazer e loucura

mas estava na natureza

recuares sempre com bravura.

 

E deixas em mim uma marca

com o que levas contigo

a minha alma, um desejo

um companheiro, um amigo.

 

Vais batendo com fúria

numa rocha que nos rodeia

ela não cede, é dura e fria

eu rodeio os seus pés com areia.

 

Espera! Percebi então

na confusão da minha mente:

Tu eras afinal a rocha dura

Eu era o mar e a areia, estranhamente.

 

 E em homenagem ao meu amigo inglesado que não gosta da Tina, da Avril nem do Enrique, pronto aqui fica a Katie Melua que gostas! Eu também adoro esta!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:43


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Janeiro 2009

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031