Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Carapaças

por Closet, em 30.10.08

Primeiro chegou uma, a Becas, pequenina, verdinha, não tinha mais de 3 cm de diâmetro, foi um presente da avó para o neto, que é o meu filho, num aquariozinho de plástico...Era apenas uma tartaruga,... mas... achámos que não ía ser feliz sozinha, que precisava de companhia, afinal ninguém gosta de viver sozinho, porque é que uma tartaruga iria gostar??? Solução: arranjámos outra, a Camila, ainda mais pequenina e verdinha, mas... estranho... esta não comia,... a Becas dava-lhe dentadas, ... achámos que não gostaram muito uma da outra. É normal, afinal nem todos os blind dates dão resultado, a maioria é mesmo um fracasso, porque é que isso poderia também não acontecer com as tartarugas??? Conclusão: fomos trocar a Camila por... outra Camila. Uma que nós, gente esperta e inteligente, peritos em relações sentimentais de repteis, achava que desse resultado. E o resultado era... basicamente... suportarem-se e sobreviverem juntas, porque, na prática, elas não falam nem desafavam connosco, nem sabemos se são machos ou fêmeas, se se adoram ou detestam, who cares?... sobrevivem até hoje!

Rapidamente trocámos o aquariozinho de plástico por um palacete de vidro, com direito a um filtro eléctrico, um aquecedor de água (não fossem hibernar...e isso seria...enfadonho) e uma rocha para se esconderem e empoleirarem. Um verdadeiro luxo que considerámos que as iria tornar felizes apesar de, na verdade, não poderem sair dali para sítio nenhum... (bom, a bem dizer eu própria também tenho as minhas limitações espaciais, e ainda tenho de trabalhar, elas só se banham,... vendo bem, não é assim tãooo mau).
Passaram 3 anos e elas ainda se suportam (e isto num T0 de 50x30cm, é obra!), mas já não são pequeninas, nem verdinhas, nem cabem debaixo da rocha, na verdade a Becas já é maior que a minha mão e a Camila cabe lá à justa... Dia sim, dia não, temos de tirá-las do aquário para um alguidar, colocar água e dar-lhes uma ração de peixe e camarão seco com um cheiro medonho, e depois delas comerem e deixarem a água escura (nem perguntem com o quê) voltamos a coloca-las no dito palacete com aquecimento central... é giro! Já por duas vezes tive a oportunidade de me ver livre delas, a bem dizer o meu filho não lhes liga nenhuma e eu nem consigo ter uma conversa de jeito com elas..., já me sugeriram até um lago, onde estão outras tartarugas,.... até me pareceu bem mas,... na hora H não tive coragem de as dar, e se tivessem frio? Se não tivessem comida? Podiam morrer... se, se, se...sempre fui demasiado sentimentalista e piegas, e acho que elas até gostam de mim, esticam a cabeça toda para lhes fazer umas festas, dão-me a pata com aquelas unhas enormes,.. irritam-me mas gosto delas, e nunca me consegui desenvencilhar delas com medo que sofram. E agora lá vou eu, tirá-las do aquário, dar-lhes comida, fazer-lhes umas festas na cabeça e ao mesmo tempo sei que vou resmungar que as detesto, que estou farta delas, que não me fazem feliz, mas que não sou capaz de as abandonar e, muito provavelmente, vou viver com elas até ao fim dos meus dias porque, muito provavelmente, elas devem viver mais do que eu,...uns estúpidos e feios répteis, que vão ao fundo mas não se afogam e ainda por cima sortudos porque têm uma carapaça onde se podem esconder sempre que quiserem (e eu o que tenho de mais parecido são boinas e óculos escuros...),...e eu ainda tenho pena delas...

Deixo aqui uma música que oiço sucessivamente todas as manhãs no carro, já não a suporto, mas que os meus 2 ninjas adoram, porque como dizem, é rock! Maldito CD que alguém me deu, já nem sei quem foi...! Cá vai para verem como é logo às 8h da manhã!

http://www.metrolyrics.com/there-will-never-be-another-tonight-lyrics-bryan-adams.html 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:55


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Outubro 2008

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031