Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Olhares

por Closet, em 22.03.11

 

Raspamos olhares tristes, fugidos

orgulhos de palavras encravadas na garganta,

nós embaraçados de desejos frustrados, ridiculos.

Porquê? Não me lembro.

Mas os olhos ainda se raspam, cúmplices de um segredo.

Sedentos e profundos, os olhos vagueiam tristes

fingindo-se alheios, desinteressados.

Ainda se raspam, e prendem-se por segundos um no outro,

os olhos, sequiosos de atenção.

Hesitam. Desviam-se envergonhados.

Morde-se o lábio, como para sentir um beijo imaginado

O corpo gelado, do vazio entre os dois

Raspam-se os olhos silenciosos, distantes,

rasgam-se de dúvidas e incompreenssões

Sei que não te sou indiferente. Tu ainda me roubas emoções.

publicado às 23:53


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Março 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031