Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Outro lugar

por Closet, em 22.02.11

 

É onde se perde quando não está. Em si, dos outros.

Num horizonte lonquínquo de tempo. Num infinito pulsar.

Perde-se para não ser encontrada. Por vezes fugir é o mesmo que chegar. Num marulhar de palavras que confortam a alma da brisa cortante. A cabeça voa onde o corpo não pode alcançar. Distante, mas tão perto. O interior cansado pelo ruído ofegante da frustração, da impossibilidade, do questionar. São mais felizes aqueles que vivem sem pensar...

publicado às 23:08


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Fevereiro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728