Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




voa

por Closet, em 11.02.11

 

Voa entre os dois. Os segredos cúmplices.

Guardados entre as teias do tempo, asfixiados de impotência

embargados de incompreensões.

Disse-lhe «eras tu quem eu queria, para sempre»,

mas o vento levou-o, para longe.

Arrastou-o sem perceber porquê.

Diz-lhe agora baixinho «eu também quero-te tanto».

E não sabia. A névoa que tingiu o caminho, abafou-lhe a razão.

Desapareceu.

Voa entre os dois a conversa e o riso,

imparável, viciante, envolta em ilusões.

O mundo à volta deixa de fazer sentido, minusculo, perde a cor.

Deambulam confusos na realidade que evitam  e negam. 

Vivem fantasias que desenham em sombras na escuridão.

Voa o tempo sem rumo, 

onde um foco de luz gritante

aponta por um buraco a direcção.

Um raio de sol incómodo trespassa-o

Ilumina-o de prazer, queima-o de dor.

Desamparados, lambem as feridas, que ardem sem cura

e guiados por a luz esperam. Mais uma vez, esperam o destino,

aquele que os entreguerá um dia,

nos braços que apertam, um e outro, em solidão.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:38


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Fevereiro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728