Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Abraçar o tempo

por Closet, em 05.01.11

 

Pedro tapou-lhe a boca encostando-a contra a parede. Com a outra mão tentava prender-lhe os braços descontrolados, debatendo-se contra o seu corpo trémulo. As palavras faltavam-lhe no momento certo, mais uma vez. As palavras exactas, precisas, capazes de concretizar tudo o que sentia, o que queria que ela sentisse também. Mas não conseguia.

(..)

A luz do hall apagara-se e Sofia foi alvejada pela voz rouca que roçou quente junto ao ouvido. «Tive tantas saudades tuas» sussurrava, percorrendo-lhe o corpo inteiro, num arrepiu dormente de uma saudade embrutecida. Sofia desistiu de lutar contra o seu corpo, exausto de remar contra a corrente violenta de toda a desordem que sentia. Deixou-se cair nos seus braços, como um pássaro abatido.

Pedro apertava-a com força, como se desse abraço dependesse a sua própria vida. Sôfregos, ficaram assim agarrados por momentos intermináveis. Sem dizer nada. Num silêncio intenso onde os ponteiros do relógio pararam cúmplices. Abraçavam cada segundo que sobreviveram distantes, encaixaram os corpos moribundos.

 

(do meu pseudo-conto)

 

publicado às 00:23


2 comentários

Imagem de perfil

De viajanteintemporal a 06.01.2011 às 07:16

Eu gosto.
Podes continuar.
Bjocas
Imagem de perfil

De Closet a 06.01.2011 às 19:23

:) já continuei, isto é no inicio!!
beijinhos!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Janeiro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031