Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Fábrica de Histórias

por Closet, em 10.06.12

 

 

Tudo isto é fado

 

É Junho, uma tarde amena que antecipa mais um Verão. A brisa suave sopra entre as ramagens das árvores soltando os meus cabelos longos. Há o verde imenso da folhagem que me cerca, preso a hastes frágeis de troncos de madeira.

É aqui que te espero, paciente, neste banco enferrujado de tinta lascada. Sem relógio que me guie, ou calendário que me prenda ao tempo. Sou só eu e este nosso lugar encantado. Mágico. Nostálgico. Brindado por raios de sol, num amarelo vivo, brilhante. Aquecem-me a pele clara, como se de mil braços se tratasse, envolvem-me num abraço único, aconchegante. É este brilho que me sossega, protege-me da tortura constante. Porque o sangue que me corre nas veias, agitado, grita saudade. No final do dia, quando o sol foge, toma conta do meu peito. Impossível ignora-lo. Fervilha de tal forma intenso que tinge este lugar calmo verdejante, num imenso vermelho. Vivo, ardente. Queima lágrimas de ausência, flameja o sorriso das lembranças. Como os sete castelos que construímos no céu. «Um para cada dia da semana» dizias na tua voz aveludada. Eram assim os nossos castelos dourados, sonhos impossíveis que planeámos na ingenuidade de crianças. Mas a realidade, crua, sempre foi tão diferente do nosso conto de fadas. Corremos os continentes em busca das promessas derrotadas, e em cada um enfrentámos as batalhas mais temíveis do tempo com os cinco escudos invencíveis que esculpimos em noites de céu azul estrelado. Defendiam-nos do destino que nos separava. Nós lutámos sempre, com as únicas armas que tínhamos: o desejo e eterna vontade. «Não te esqueço» dizias-me quando partias. «Lembro-te sempre» abafava no meu peito, enquanto te acenava.

Tem sido assim o nosso mundo secreto imaginado.Todas as noites te sonho, todas as manhãs te espero aqui sentada. De alma içada ao vento, entre o verde esperança que me ampara e o vermelho vivo do coração onde te guardo.

 

 

Texto escrito para a Fábrica de Histórias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:20


4 comentários

Imagem de perfil

De Ametista a 11.06.2012 às 22:19

Closet, fiquei com um nó na garganta e senti um arrepio na pele..
Simplesmente maravilhosa a tua história.. nem consigo tecer mais comentários perante tamanha beleza.. esta, que nos deixas..

Um grande beijinho :)

P.S. Saudades das lides da Fábrica. Ando a falhar muito :(
Imagem de perfil

De Closet a 18.06.2012 às 00:28

Querida Ametista, não te quero deixar nós na garganta... isto são só as cores da bandeira!! 
Obrigada, a sério! também tenho saudades de te ter a meu lado na Fábrica ;)
Beijo grande, enorme


ps: desculpa só responder agora, tenho andado pouco no PC em casa e não consigo responder no aqui no i-tudo (a apple não quer nada com o sapo!!)
Imagem de perfil

De ónix a 11.06.2012 às 23:58

Rendo-me às tuas palavras. Um post fabuloso. Obrigada por isto.
Beijinhos
Imagem de perfil

De Closet a 18.06.2012 às 00:32

Obrigada EU Ónix, mesmo! É um prazer ter a tua companhia aqui, nos meus textos, nas minhas palavras!
E como disse à Ametista, desculpa só responder agora, não tive acesso ao blog antes.
Um beijinho enorme!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Junho 2012

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930