Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Imperfeita

por Closet, em 31.05.11

 

 

O conto que escrevi para o curso começa com a frase “Todas as decisões são imperfeitas”.

Na verdade poderia ter feito uma autobiografia e não escreveria sobre algo muito diferente, antes "todas as manhãs são imperfeitas", ou melhor, "eu sou imperfeita todas as manhãs". Não sei se daria um conto, uma novela ou um policial… mas sem dúvida teria uma crítica fortissima… e meteria fios enrolados, guerras com torniquetes, discussões com maquinistas e choques em cadeia no fim das escadas rolantes.
É que todos os dias de manhã sinto-me mesmo imperfeita… bom, ao longo do resto do dia também, inúmeras vezes, mas não penso muito nisso…

É de manhã, quando levo as crianças ao colégio, no meu papel mais genuíno de mãe, que me sinto mesmo… imperfeita. Pronto, já disse, desabafei… sou uma mãe imperfeita. Assumo. 
Porque me atraso constantemente e mudo 400 vezes de roupa (e não, não é porque tenho as tarefas domesticas para fazer, porque sempre tive empregada, apesar dela agora ter ído para o Brasil e nem sei se vem no próximo mês se no próximo ano... mas tenho e sempre tive ajudas perfeitas), porque me esqueço de verificar na véspera se tenho o raio do dinheiro trocado para o parquímetro (e lá vou eu a correr de socas com 7 cm de salto a um café para trocar dinheiro, e lá ficam os meu dois caçulas à espera a bufar no carro, o mais velho invariavelmente a chorar… sim, porque ele sabe que tem uma mãe imperfeita e o mais novo ainda nem se apercebe disso… e lá tenho de consola-lo a caminho da escola, pedir-lhe mil desculpas e prometer-lhe o impossível, enquanto ele resmunga “já não tenho tempo de brincar, vou chegar em cima da hora”… e eu lá vou frustrada com a minha estúpida imperfeição de gerir horários e necessidades e prioridades).

Para ajudar a festa matinal, o portão da garagem do condomínio, aquele que me arrancou em tempos o para-choques traseiro do carro, está avariado. O que me faz quase deslocar um braço a abri-lo manualmente e... não conseguir fecha-lo... "momy  não consegues?"... pois a momy é imperfeita e não consegue mesmo, só o papi... e lá vou eu a soprar deixando o portão aberto sob os olhares resignados dos meus filhos... 

 

Depois continuo imperfeita... quando tento passar nos torniquetes da CP e o passe não funciona... pfff... acabou a validade... e a fila está para lá da fronteira de Espanha e resolvo tirar um bilhete nas máquinas... mas aquelas máquinas verdes inteligentes também são seres estranhos, alígenas que aterraram neste mundo para nos complicar a vida e, à quarta tentativa e com o stress da fila por detrás de mim (agora também nas máquinas para além das bilheteiras), lá aceitei a ajuda de um desconhecido, com ar de emproado por sinal, mas perfeito, que tirou-me o estúpido bilhete...

Cheguei invariavelmente atrasada ao trabalho para mais um dia ... imperfeito. 

Pronto... e foi um desabafo ... de quem vive rodeada de perfeição... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:31


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Cris a 01.06.2011 às 14:02


Olá Linda!
Imperfeita! Nem pensar! És sim um Robot multifunções com uma veia de Bombeiro e um sorriso do tamanho do sol, e estás sempre a socorrer e agradar a todos.
Bjs.
Cris
Imagem de perfil

De Closet a 03.06.2011 às 22:17

Querida Cris, somos mesmo multifunções!! Mas também... a perfeição é um conceito muitoooo subjectivo!! Como sabes, estava naqueles dias em que me critico a 300%!! beijinhos
Sem imagem de perfil

De Dina a 01.06.2011 às 18:02

O ser humano é imperfeito sempre se ouviu dizer.....tal como tu também me sinto uma mãe imperfeita em tantos aspectos que prefiro não os mencionar aqui e tambem tenho muitoooooossssssss defeitos ou imperfeições como lhe queiram chamar mas acredito que seja razoavelmente "boa" perfeita é demais em alguma coisa
Beijos grandes
Imagem de perfil

De Closet a 03.06.2011 às 22:19

Tens razão amiga, também quem é que quer ser perfeita??? beijocas

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Maio 2011

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031