Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Traço de giz

por Closet, em 28.04.11

 

 

Foi na escuridão do silêncio que ele morreu.

Ela assitiu à sua morte anunciada e viu-o cair a seu lado. Inerte. Jazia arrasado. 

O corpo delineado a um traço de giz no chão. Sem o sorriso nos olhos, a voz quente aveludada, sem nada.

Como o corpo morto a seu lado, também o chão era frio e o desenho vazio.

Um esboço tosco de alguém que nem sabe se existiu.

Ou se foi inventado. Se o sangue lhe corria nas veias, pulsava-lhe o coração no peito,

ou se fora sempre um traço a giz no chão por si própria desenhado.

Morreu. Largou-lhe a mão que o prendia e decidiu naquele dia apaga-lo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:28



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Abril 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930